noticias

PRF de Caxias divulga levantamento de atuações do primeiro semestre de 2018


A Polícia Rodoviária Federal divulgou no final da tarde desta quarta-feira, dia 25, o balanço referente ao primeiro semestre do ano. De acordo com a nota divulgada, a PRF de Caxias fechou levantamento operacional parcial com os comparativos do mesmo período entre o ano corrente e 2017.

Segundo o relato divulgado, a delegacia sofreu uma redução de 26% do efetivo, por conta de transferências e aposentadorias, mas os indicativos de redução de acidentes totais chegam a 28% no comparativo. Os esforços em testes de alcoolemia (+26%) e horas de atuação com radar portátil e estático (+175%) são alguns indicadores que sustentam a redução do total de sinistros no trecho.

Redução de acidentes e combate ao crime são os destaques da delegacia. Fotos: PRF

O número de infrações flagradas no período reduziu em 23%, de quase dez mil autuações para 7.586. Por outro lado as ações de educação para o trânsito como palestras e abordagens educativas tiveram um incremento de 34%, evidenciando o trabalho preventivo da PRF na conscientização de condutores, passageiros e crianças. As ultrapassagens irregulares tiveram ligeiro aumento de 5%, com 789 infrações flagradas pelos policiais.

Ainda que a conscientização tenha sido incrementada e o número total de acidentes tenha reduzido, a gravidade dos acidentes levou a um número maior de mortes. Nove óbitos foram registrados no trecho contra quatro no ano anterior. Desse total, a maior parte (cinco) foi registrada no trecho da Unidade Operacional de Vacaria, que tem a totalidade de suas rodovias em pista simples. Os outros óbitos ocorreram em Caxias do Sul (dois) e Nova Petrópolis (um).

Cerco ao Crime

Quanto a criminalidade, o balanço apontou que as operações de combate ao crime da PRF em Caxias do Sul surgiram efeitos positivos ao longo do primeiro semestre de 2018. OS principais indicadores de apreensões tiveram significante aumento, como maconha (01 Kg x 747 Kg) e cocaína (0,4 Kg x 33,8 Kg). Houve também incremento no número de veículos recuperados (10%), armas apreendidas (40%) e munições (113%). Apesar do aumento na repressão ao crime, menos pessoas foram detidas pela PRF, sendo 188 ante os 280 no mesmo período passado; redução de 33%.

Conforme o chefe da delegacia PRF em Caxias do Sul, Marco Baierle, o balanço é o espelho do direcionamento da gestão em manter os bons resultados da fiscalização de trânsito, função nata da PRF, com o alinhamento ao padrão nacional da instituição na repressão de crimes:  “A PRF é a polícia que mais apreende drogas no país e destaque mundial. Tem se destacado também na apreensão de armas, munições e combate ao crime organizado. Apesar de todas as dificuldades que estamos enfrentando, principalmente em relação à redução do efetivo, na 5ª Delegacia não será diferente quanto ao enfrentamento à criminalidade, sem no entanto deixar de lado nosso papel fundamental no cuidado do trânsito e preservação da vida.”

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *